Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

18
Ago10

Férias e provocações saudáveis

O meu olhar

Estive de férias num local maravilhoso. É a quinta vez que lá vou e regresso sempre com vontade de voltar. São 30 kms de praia com um areal imenso e com água tépida e límpida. Grande parte da praia fica no Parque Nacional Doñana, um dos maiores e mais importantes da Europa e cuja visita recomendo vivamente.

Estas são as praias de eleição dos sevilhanos e quase não se vêem estrangeiros. A povoação, Matalascañas, transforma-se num grande centro urbano no Verão. É gente por todo o lado. O aspecto da praia mais central era invariavelmente este

 

 

 

Todavia, para os que não seguiam o carreiro habitual das formigas, como era o nosso caso, bastava andar alguns minutos e a praia que desfrutavam eram tranquila. Esta era a “nossa” praia.

 

É curiosa esta tendência que as pessoas têm de se amontoarem, andarem aos magotes, banharem-se num metro cúbico de água e acomodarem nos seus ouvidos milhares de gritos num só dia. Mais curioso ainda é quando têm a possibilidade, com um pequeno esforço saudável, de desfrutar de toda a tranquilidade que um areal de sonho, quase deserto, pode proporcionar. Claro que no caso, e tratando-se de espanhóis, há que ter em atenção que aquilo não eram idas à praia normais mas sim verdadeiras excursões tipo tribo, com  comodidades  “indispensáveis “ a acompanhar: cadeiras de todos os tamanhos e feitios, toldos, mesas , malas térmicas de diversos tamanhos e formatos, guarda sois e tudo o mais que se torna evidente para quem é espanhol e vai passar o dia todo na praia. Para nós, que temos hábitos simples, ou seja,  o saco com os livros, as toalhas, as raquetes de praia e o baralho de cartas. E já isto tinha que ser negociado entre os quatro para ver quem transportava o quê. Nos primeiros dias também levamos um tapa vento mas despertamos tanta curiosidade, dado se tratar de peça única por aquelas paragens, que optamos pela discrição de um anónimo guarda-sol.

O regresso a casa foi acompanhado de boa música. Uma das músicas fez-me pensar no jogo do Porto que tínhamos visto dias antes, pela Internet, num dos raros locais que dispunha dessa preciosidade. Já agora, também não havia nenhuma loja ou restaurante que tivesse pagamento por cartão multibanco. E lojas multibanco eram apenas duas. Isto para milhares de potenciais utilizadores. Um atraso de vida. A esse nível estamos a léguas dos espanhóis. Mas dizia eu  que uma música em especial me fez lembrar o jogo vitorioso do FCP e gozar com a antevisão do desenrolar do campeonato. E não adivinhava eu nessa altura qual seria o resultado do primeiro jogo do Benfica... Ora a música, como eventualmente já adivinharam, era esta:

 

 

 

(Aos benfiquistas, sportinguistas e outros adeptos cujas escolhas estão longe do azul as minhas desculpas pela provocação…)

 

 

Este regresso à civilização é de curta duração já que continuo de férias e volto a ausentar-me para longe de computadores. Por isso, até breve. Para quem está de férias o meu desejo que elas sejam EXCELENTES!

5 comentários

Comentar post