Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

05
Abr12

A falta de chá de Belmiro de Azevedo

José Carlos Pereira

O município de Marco de Canaveses completou 160 anos no passado dia 31 de Março e a autarquia local resolveu levar a cabo um programa de comemorações que teve como ponto alto o congresso “Município do Marco de Canaveses – 160 anos ao Serviço dos Marcoenses”, realizado no passado fim-de-semana.

Convidado para integrar a Comissão de Honra desse congresso, marquei presença na jornada do segundo dia, animado pela temática do empreendedorismo e desenvolvimento económico e pelo testemunho dos marcoenses na diáspora portuguesa.

Um dos palestrantes que intervieram no painel sobre empreendedorismo e desenvolvimento económico foi Belmiro de Azevedo, um notável filho da terra. Pois bem, quando se pensava que Belmiro ia aproveitar a oportunidade para partilhar a sua experiência de gestão, o espírito de inovação ou a capacidade empreendedora de que deu provas, nestes tempos particularmente exigentes, nada disso aconteceu.

Belmiro de Azevedo serviu-se do palco que lhe foi proporcionado para interpelar a Câmara Municipal e procurar resolver os seus problemazinhos, aquilo que o incomoda pessoalmente, seja o rio Tâmega nas imediações da sua Casa da Ribeira ou as condições da zona industrial, instalada próxima da sua residência e onde também tem uma empresa. Acolitado por um solícito colaborador, tomou conta do programa do congresso e mostrou aquilo que o motivava. Quanto ao mais, manifestou uma incomodidade e uma pressa verdadeiramente deselegantes para quem estava no papel de convidado e tinha umas largas dezenas de conterrâneos dispostos a ouvi-lo com gosto.

Este comportamento não foi surpreendente para quem o conhece, mas demonstra bem os cuidados de Belmiro de Azevedo com a terra que o viu nascer. Sim, é óptimo ter lá um cantinho para passar os fins-de-semana, mas desde que tudo decorra como o senhor engenheiro quer. Então se ele, no tempo de Ferreira Torres, chegou a alterar o traçado da rua que circunda a sua quinta para não ser incomodado com o barulho das motas e dos automóveis…

5 comentários

Comentar post