Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

25
Mai06

O novo Fascismo

Incursões

Hoje, no suplemento de "Economia" do “DN”, vem noticiado aquilo que nós, Quadros da Administração Pública, vimos sofrendo na pele há muitos anos: Os quadros da administração pública “deverão ter perdido, desde 2000 até ao final deste ano, 9,9 pontos percentuais no seu poder de compra”.

Toda aquela argumentação de que os funcionários da Administração Pública estão bem pagos é pura falácia. Veja-se este cotejo com a (verdadeira) Europa, retirado da notícia:

“os funcionários portugueses estão na cauda da tabela, quando comparados com os seus congéneres dos Quinze. Estes valores situam-se abaixo dos cerca de 3 mil euros mensais praticados na Grécia e dos mais de 4 mil euros que vigoram na Irlanda, só para citar exemplos de países com níveis de desenvolvimento mais aproximados com Portugal. O segundo país com os níveis mais baixos, a Espanha, paga uma remuneração média de 2200 euros. E no outro extremo o Luxemburgo atinge os 5700 euros.”


Segundo ainda aquele jornal, “a perda de poder de compra tem afectado em particular os quadros da função pública, desde que em 2002 começou a praticar-se o congelamento salarial para os níveis remuneratórios superiores a mil euros. Isso explica que, enquanto um assessor principal perdeu 9 pontos desde 2000, um servente (categoria profissional mais baixa) tenha ganho 2,7% em termos reais. Uma discriminação que, para o STE, é um "tiro no escuro" quando se diz querer mobilizar os quadros do Estado.”

Nem mais! É esta a “nova” e “melhor” Justiça por que lutaram aqueles que fizeram o 25Abril?
Vilipendiados e mal pagos!

Se fosse Marcello Caetano a tomar estas medidas, era fascismo! (Que este sempre defendeu as funções do Estado, as suas prerrogativas, a Administração Pública e os seus Funcionários).
Agora, o que lhe havemos de chamar?

Mas que País tão surrealista!...

2 comentários

Comentar post