Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

12
Jan06

Para que a noticia não se apague

Incursões
Noticia o “Público”: Morreu Hug Thompson.

Na manhã de 16 de Março de 1968, Thompson na aldeia de My Lai viu do seu helicóptero um grupo de marines americanos a disparar contra civis vietnamitas. Uma mulher que gritava desesperadamente por ajuda era morta á queima-roupa. Thompson não hesitou e aterrou o seu helicóptero for forma a servir de barreira entre os soldados e os civis. E não hesitou em apontar as armas aos seus compatriotas, forçando-os a parar com os disparos.

Thompson não chegou a tempo de evitar a morte de cerca de 500 vietnamitas civis desarmados, mas salvou algumas mulheres e crianças.

Muitos anos depois, ao regressar á aldeia onde se deu o crime de genocídio, reconheceu três mulheres a quem tinha salvo a vida e o engenheiro Ho Chi Minh que na altura tinha nove anos.


O encontro foi indescritível e marcou o reconhecimento do supremo valor da vida humana.

Entretanto, Thompson havia participado aos seus superiores o genocídio, contou tudo o que viu: a vala com 170 cadáveres executados a tiro, o desespero da mulher que gritava por ajuda, os disparos contra tudo o que mexesse, homens, mulheres, crianças e velhos. Como obrigam as normas, foi ordenado um inquérito para salvar a decência do Pentágono. E como é normal na decência da guerra, a conclusão foi uma farsa. Trinta anos depois, o pentágono atribuiu uma importante condecoração a Thompson e enviou-lha discretamente. Mal a recebeu, Thompson deitou-a num caixote do lixo. Um reconhecimento envergonhado não se harmonizava com as vidas salvas. Thompson. respondeu que só aceitava a condecoração se fosse atribuída em cerimónia pública, realizada em Washington, junto ao memorial do Vietnam.

Os anos foram passando e em Março de 1998, por pressão das organizações dos direitos humanos, Thompson teve a cerimónia que finalmente o reconheceu publicamente como um herói.

Que a sua memória nunca se apague!

2 comentários

Comentar post