Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

26
Abr06

Do discurso do Presidente da República

Incursões
Do artigo de Vicente Jorge Silva, publicado no DN de hoje, 26 Abril 2006, intitulado "25 de Abril: as surpresas de Cavaco", e o qual acabo de ler, respigo estes importantes excertos, que nos merecem alguma reflexão, sobretudo por parte da classe política dirigente.

(…) Cavaco fez um discurso contra-corrente - contra a própria corrente em que nos habituámos a situá-lo, contra a corrente onde identificamos muitas das personalidades (e interesses) que o apoiaram, e, finalmente, contra a corrente da agenda política e mediática.(…).

(…) E elegeu um tema a que não era suposto estar tão atento e sensível - esse tema "oculto" ou sistematicamente obscurecido pelo ruído ambiente que é o Portugal silencioso, remetido para as margens da exclusão social e da desertificação territorial, o Portugal desprovido de defesas ou representação política e corporativa, o Portugal desprezado e "improdutivo", "deixado por conta" nos critérios economicistas e tecnocráticos da competitividade e da rentabilidade (…).

(…) Discurso de "esquerda", de compaixão, de solidariedade, de alerta - que importam as definições? O que importa é a gravidade emprestada pelo Presidente ao compromisso cívico concreto que propôs aos portugueses e a que teremos de responder por acção ou omissão (a começar pelos que nele votaram nas últimas eleições) (...).

Creio que os rótulos e definições apriorísticas são cada vez menos importantes e cada vez mais redutoras.