Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

08
Set15

a varapau 23

d'oliveira

images.jpeg

 

O escândalo, o “órrivel” escândalo

 

A drª Joana Amaral Dias resolveu aceitar um convite duma revista "cor de rosa" para posar nua e grávida. Tirando o mau gosto de figurar numa publicação de escassa qualidade, nada, na atitude e muito menos na fotografia, me leva a criticar o acontecimento.

Podem acusar-me de machista mas persisto em considerar muito bela a fotografia duma barriga grávida. Podem insistir, mas o nu feminino é sempre belo. No caso em apreço, trata-se de um nu absolutamente casto e a imagem do par que se abraça é muito mais sedutora que a maioria das fotografias de casais que outras revistas igualmente “cor de rosa” publicam a ilustrar tremendos segredos íntimos que hoje toda a gente atira à cara dos leitores ou mesmo de quem só vê a capa da publicação.

Deixemos o nu inocente e passemos à segunda onda de críticas: Joana, sendo dirigente política, “não devia” expor-se deste modo. Pelo menos nesta época pré-eleitoral! Só um filisteu (e dos mais consumados...) é que poderia aduzir semelhante sacanice. Para já, é agora que Joana está grávida e não daqui a dois ou três meses. Depois, não parece que alguém vá a correr votar nela só porque lhe vislumbrou a barriga intumescida e a coxa nua.

Terceiro, porque num país envelhecido onde nascem escassas crianças, a imagem da gravidez de Joana e a promessa que se intui na fotografia de haver uma criança desejada pelos pais, é uma aposta a que ninguém deveria ficar indiferente. Bem pelo contrário!

O coro hipócrita que a fotografia levantou é mais uma amostra do provincianismo labrego que continua a infectar a sociedade portuguesa.

 

1 comentário

Comentar post