Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

26
Nov14

Uma questão de azar ou de sorte

O meu olhar

portas_passos_2_pagina.jpg

Costa.jpg

Termos Passos Coelho como primeiro ministro e ministros como Crato, Teixeira da Cruz, Paulo Portas, Relvas, Maria Luis Albuquerque, Mota Soares e outros, em plena crise internacional que afectou o mundo em geral e os países mais fragilizados em particular, como foi o caso de Portugal, foi aquilo que considero ser uma coincidência infeliz, puro azar. 

 

Termos um governo incompetente, que constrói a sua ação sobre mentiras e que manipula descaradamente a informação para enganar os portugueses; um governo cuja receita é vender os activos mais importantes, esvaziar o pais do seu capital humano mais precioso e equilibrar deficit à custa quase exclusivamente do rendimento do trabalho, foi para nós, que sofremos com isto tudo, uma questão de azar. Pior seria impossível.

 

Não via saída para este fosso em que estamos metidos. Apesar de acreditar que havia um politico português que, pela sua competência e pela sua capacidade de mobilizar talentos e vontades, poderia ajudar o país a ultrapassar este mau momento, como esse político não avançava para a liderança do seu partido, nada feito. Até que isso mudou e António Costa decidiu avançar. Considerei isso um acto de coragem. Este pais nunca foi fácil de governar, muito menos agora.

 

Nunca estive ligada a partido nenhum e já votei em diferentes partidos de acordo com o que considerava melhor para o país em cada momento. E foi nesse enquadramento que me inscrevi como simpatizante do PS para poder votar em Antonio Costa. Para poder votar tive que fazer nesse fim de semana perto de 200 km. Fi-lo por estar convencida da importância para o pais de deixarmos de ter um Passos Coelho como Primeiro ministro, não termos um Antonio Jose Seguro a substitui-lo mas, acima de tudo, da importância de termos um verdadeiro gestor a liderar o governo. 

 

Tenho filhos, preocupa-me não só o presente mas também o futuro do nosso pais e considero uma sorte termos a possibilidade de termos alguém com as qualidades humanas e as competências profissionais de Antonio Costa.  

 

Espero sinceramente que toda a turbulência criada por esta situação com Jose Sócrates não nos faça distrair do essencial e o essencial é o nosso futuro conjunto e as melhores opções para a  construção desse futuro.

1 comentário

Comentar post