Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

Cavaco e a regionalização

José Carlos Pereira, 05.03.10

Já ontem aqui se escreveu sobre a entrevista de Cavaco Silva ao jornal espanhol, ou melhor, catalão, "La Vanguardia", nomeadamente sobre a comparação que o presidente da República fez entre as contas públicas de Portugal e da Grécia.

Detenho-me agora na temática da regionalização, que Cavaco abordou também nessa entrevista - a propósito, não era o presidente que costumava dizer que não falava para o exterior sobre assuntos internos?

Pois bem, Cavaco decide assumir conclusões definitivas sobre a regionalização no nosso país e diz que o resultado do referendo realizado foi "una señal muy clara sobre la fortaleza de nuestra identidad étnica, lingüística y cultural. El 60% de los portugueses rechazó la regionalización de Portugal porque la consideraba un invento de los políticos". Importa-se de repetir?

Todos sabemos que por vontade de Cavaco Silva nunca haveria regionalização. Está no seu direito. Conhecesse ele o país profundo e provavelmente teria outra opinião sobre o modo como Portugal está inclinado para a centralista capital, onde tudo se decide, mesmo aquilo que nada diz ao poder de Lisboa.

O que não se reconhece ao presidente é esta vontade de "matar" o tema, dando-o como arrumado em definitivo e catalogando-o como uma invenção de certos políticos que querem pôr em causa a nossa identidade étnica, linguística e cultural. Haja dó!

8 comentários

Comentar post