Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

(In)justiça desportiva

José Carlos Pereira, 25.03.10

O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol deu provimento aos recursos apresentados na sequência dos castigos impostos aos jogadores Hulk e Sapunaru, do FC Porto, pela Comissão Disciplinar (CD) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. O internacional brasileiro viu a sua pena reduzida de quatro meses para três jogos e o internacional romeno viu a pena reduzir-se de seis meses para quatro jogos, com as multas pecuniárias a serem agravadas, ainda assim de valor pouco significativo para os jogadores. Ambos estavam afastados das competições nacionais desde 20 de Dezembro, perdendo três meses de competição.

Esta disparidade no julgamento pelas duas instâncias de justiça desportiva é negativa para o desporto profissional em Portugal e resultou num autêntico escândalo, com prejuízo claro dos jogadores e do FC Porto, manchando desse modo a honorabilidade do presente campeonato da Liga. Tudo porque a distinta CD decidiu considerar que os stewards (seguranças contratados a empresas privadas) agredidos eram “agentes desportivos”. Não o eram, não o são e todos sabem que assim é. Se fosse ao contrário, ou seja, um steward a agredir um jogador, será que ele era atingido por alguma sanção desportiva? Claro que não, já que esse segurança não estaria sob a alçada da justiça desportiva, mas sim dos tribunais comuns.

O segurança de recinto desportivo não é um actor, um agente desportivo, pelo que nunca fez qualquer sentido a moldura penal aplicada a Hulk e Sapunaru. Os castigos aplicados aos jogadores do FC Porto, designadamente a Hulk, um atleta fundamental para a equipa e que tinha acabado de ser chamado à selecção do Brasil, mais pareceram uma operação deliberada de alguém apostado em diminuir um contendor da competição. Naturalmente em benefício de outrem. E como o assistente universitário de Direito Ricardo Costa, presidente da CD, já tinha mostrado ao que vinha no famigerado caso “apito dourado”, todas as dúvidas se transformam em (quase) certezas…