Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

A justiça que não se faz

José Carlos Pereira, 12.05.11

O "Jornal de Notícias" de ontem trazia à estampa uma notícia que deve envergonhar todos os democratas e todos aqueles que querem acreditar na Justiça em Portugal. O antigo presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Avelino Ferreira Torres, viu ficar prescrito o crime de abuso de poder pelo qual foi condenado em 2006 pela Relação do Porto. A condenação a dois anos e três meses de prisão, com pena suspensa, ficou assim sem efeito, perdida nos meandros dos recursos e atrasos dos tribunais superiores. Os factos provados remontam a 1996!

É certo que Avelino Ferreira Torres foi julgado politicamente pelo desgoverno da autarquia marcoense, já que foi derrotado nas autárquicas de 2005 e de 2009, na corrida à presidência das Câmaras de Amarante e de novo de Marco de Canaveses, mas escapa desta forma ao julgamento dos tribunais. Recorde-se que Ferreira Torres é actualmente vereador da oposição em Marco de Canaveses e presidente da concelhia local do CDS, o partido do paladino das virtudes, Paulo Portas.

Os marcoenses que fizeram oposição ao autarca centrista durante anos e que denunciaram os atropelos à Lei cometidos pelos seus executivos e o depauperamento das contas da autarquia, entre os quais modestamente me incluo, têm razões para se sentirem defraudados com um desfecho originado no próprio seio do edifício judicial.

6 comentários

Comentar post