Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

Apito!

Incursões, 03.02.06
A angústia dos jornalistas portugueses esta semana é a acusação do Apito Dourado, tantas vezes adiada. Há quem garanta que é hoje, 3, que a coisa vai. No centro das notícias e à falta de melhor, estão as máquinas de fotocopiar do Tribunal de Gondomar que não estão a dar vazão a tanto papel.

(Repararam? Mudei a foto para a direita. Por uma questão de técnica jornalística mas, sobretudo, porque não fosse alguém pensar que a intenção era dizer que o PGR e o PDA estavam de costas para o processo. Anda tudo tão susceptível...)

My name is Gates, Bill Gates

José Carlos Pereira, 02.02.06
Retirado do Abrupto, de Pacheco Pereira:

Ouvindo Gates
hoje de manhã. Gates demorou quinze segundos a chegar ao tema principal. O tema foi a propaganda da Microsoft, precedida de um anúncio publicitário em filme. Ele faz muito bem, vende o que tem para vender. Nós é que somos muito provincianos, tratando a sessão de publicidade como uma conferência.”

Nem mais. E havia necessidade de todo aquele espectáculo, de alinhar tantos ministros no acto de assinatura dos acordos com a empresa de Bill Gates?

Indecências

Incursões, 02.02.06
Merche está apaixonada, mas o seu novo amor não é Cristiano Ronaldo. O dono do coração da apresentadora da RTP é um homem do Norte e um anónimo, como confirma ao CM uma amiga de Merche Romero: “Ela tem realmente um namorado novo há três meses, mas não é o Cristiano Ronaldo. A Merche é muito reservada em relação à vida pessoal e namora com uma pessoa que não é figura pública. É por isso que eles se escondem.” - Notícia do CM de ontem.

Prometo que vou descobrir quem me denunciou!

Disponível para quê?...

Incursões, 02.02.06
Tantas voltas dei à procura e, afinal, a notícia estava no DN de ontem, 4ª feira. Marco António está disponível para quê...? Ai, ai. Se eu deixar de ser militante do PSD não se admirem, está bem?

"Marco António Costa está disponível para disputar a liderança do PSD a Marques Mendes, caso Luís Filipe Menezes não avance. Ao DN, o ainda líder da distrital do Porto afirma que "não será por falta de comparência que deixará de haver debate de ideias no PSD". O que significa, reforça, que , "se for preciso", será candidato contra Mendes nas eleições directas, que deverão ser aprovadas no congresso de 17 e 18 de Março. Mas continua a dizer que apoia "sem reservas" o nome de Luís Filipe Menezes para presidente do PSD."

Façamos as malas...

Incursões, 01.02.06
"As pessoas que escrevem nos blogues, como muitas que escrevem nos jornais, como as que falam na televisão, dão aquilo que elas julgam ser opiniões. Políticos falhados, jornalistas frustrados e tanta outra gente completamente iletrada, que não conhece os assuntos, e podiam dizer aquilo, ou o contrário, que era igual ao litro" - Vasco Pulido Valente, in Notícias Magazine - Janeiro de 2004.

Depois de ler estas palavras de VPV, acabei por perceber a agitação que a sua entrada na blogosfera provocou. O abalo telúrico. O orgasmo colectivo. A bajulação permanente. A concordância absoluta com o que o homem escreve. A palavra de deus. Com VPV, a blogosfera mudou. Como são diferentes os jornais onde VPV escreve e as TV's onde perora. Por isso, a blogosfera deixou de ser nossa - dos iletrados, dos falhados e dos frustrados. A blogosfera chama-se agora VPV. Não tem lugar para mais ninguém a não ser, talvez, para Constança Cunha e Sá. Façamos as malas...

Dois tiros na ética republicana

José Carlos Pereira, 01.02.06
O recente candidato presidencial Manuel Alegre fez a sua campanha enaltecendo os valores da cidadania, da ética democrática, da participação cívica e livre, da transparência e abertura dos partidos políticos e dos seus aparelhos, dos valores democráticos. Com essa postura teve, na realidade, uma votação muito expressiva nas presidenciais.
Pois bem, Manuel Alegre dá agora, em meu entender, dois valentes tiros na ética apregoada aos quatro ventos. Encontrando-se de baixa médica, falta às sessões do parlamento, de que é vice-presidente, mas é conhecido que esteve a caçar no Alentejo, em reuniões políticas e em jantares públicos de apoiantes da sua ex-candidatura. Ainda que justificável do ponto de vista médico, este comportamento é muito negativo, desde logo pela mensagem que Alegre transmite ao cidadão comum. Entretanto, a segurança social ou outro regime mais favorável, o Estado por certo, pagar-lhe-á naturalmente o subsídio de doença.
Activo combatente da transparência dos partidos e da abertura dos seus órgãos aos militantes e aos cidadãos, dá o brilhante exemplo de faltar à reunião da Comissão Política do PS, para onde foi eleito por aqueles que o apoiaram no último congresso, para estar num jantar com apoiantes, antecipadamente divulgado a todas as televisões. Em baixa médica. Presunção e água benta…
Parece que Alegre vai hoje comunicar ao país qual vai ser o seu futuro. Já é tarde.

Pág. 12/12