Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

23
Mar06

O dia do Crispim

Incursões
Tomei cafés a mais ontem e a noite não foi boa, que o café já não me tira o sono mas enrola-se-me no estômago como uma bomba e faz-me doer e, para além disso, tinha um novelo no escritório para resolver sem saber muito bem como. Mas, pronto, está resolvido e agora seja o que Deus quiser.

A meio da manhã, na área de serviço aqui ao lado, um ice tea gelado (não gosto de ice tea, mas parece-me menos mau do que as coca-colas depois de noites azedas), uma sanduiche mista e um café, claro. O Público lido a correr no balcão e eu a reparar que o rapaz ao lado olhava, olhava... E eu lia. E ele, com ar sério: Você é o Crispim, não é?. Olhei. Eu, o Crispim? Não, desculpe, está a fazer confusão... Hum, Você é o Crispim! Fixei o rapaz, com ar divertido, o que lhe aumentou ainda mais a certeza e, Não, não sou o Crispim. Sou o Quim, até há quem diga que sou o Quing da Afurada, se quiser mostro-lhe o Bilhete de Identidade... Ora, está a gozar-me, eu sei que você é o Crispim., ele, seguro.

(O empregado da área de serviço, que até sabe o meu nome, ria perdidamente atrás da registadora)

Meu caro, por muito que queira, eu não sou o Crispim. Acredite que lamento. Mas não sou. Olhe, vou andando, bom dia, fique bem. E ele: Oh, eu bem sei que é o Crispim, está a gozar-me...

Presumo que o empregado lhe terá explicado que eu não sou o Crispim.

(E foi por isso, doçura, que hoje não te vi. Depois do episódio do Crispim, havia que desbobinar o novelo no escritório e eu precisava de tomar chás e estava com um mau aspecto tremendo. Aspecto de Crispim, pelos vistos.)


7 comentários

Comentar post