Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

Um carteiro de Natal

Incursões, 22.12.05
Ali ao lado, os meus filhos dormem, finalmente, depois de uma conversa em espanhol - coisas inventadas, por supuesto -, com risadas pelo meio e com o pai, atolambado de sono, meio a rir, meio a brincar, mas com ar severo a tentar pôr ordem na coisa.
Com 14 anos, ela, cheia de garra, bonita, namoradeira como o pai foi namoradeiro, e ele, com nove charmosos anos, um pinga-amor e, por isso, sofredor como o pai foi sofredor.
Estão aqui, ali ao lado, inopinadamente amigos, coisa certa que amanhã não me vão deixar trabalhar, porque eles têm coisas mais importantes para fazer e eu não posso ser "cortes", por muito que tudo isto me angustie, que tenho coisas que não posso atrasar, o que acaba por ser pouco se escutarmos que, isto sim, é Natal e Natal - ao contrário do que se diz por aí - não é quando um homem quiser, mas só quando se pode, seja em Dezembro ou não.
Não tenho árvore de Natal em casa. Tenho um presépio, ali ao lado. Um presépio que ficará completo, dia 24, quando nos deslocalizarmos para o Marco, onde os meus pais e o meu irmão estão à espera.
Um BOM NATAL e um GRANDE ANO NOVO para todos.

8 comentários

Comentar post