Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

Corrupção e faz-de-conta

mochoatento, 25.08.05
Hoje, ouvi na rádio uma interessante notícia de que Paulo Morais, Vereador da Câmara do Porto, que não é recandidato, havia afirmado que sofrera pressões de empresários, políticos de diversos quadrantes e ilustres advogados para decidir processos de licenciamento.
Um político está sempre sujeito a pressões. Tem é de saber resistir e ter capacidade de traçar e manter um rumo bem definido. Hoje, os decisores políticos (e não só eles, porque, quer queiramos, quer não, eles representam e retratam quem os elege) não têm ideias definidas, nem projectos concretos. Navegam à vista e ao sabor dos ventos mediáticos. E fazem-no porque é isso que o povo quer e que o povo aprende nas escolas e nas famílias. Ninguém educa, ninguém ensina. Apenas se pretende que haja sucesso! Mesmo o que se aprende nas escolas não é aplicado na vida. Exemplos claros são a queda da Filosofia, da História, da Matemática, ... Apenas interessa o que é útil, dá prazer e permite vender imagem de sucesso.
Mas, voltando atrás, achei curiosa a reacção dos inquiridos sobre as declarações de Paulo Morais. Preocupavam-se em dizer que ele devia denunciar essas pressões e os seus autores. Até o Presidente da Associação Nacional de Municípios declarou que a situação referida era absolutamente estranha, pois nunca tinha ouvido falar dessas questões. Francisco Assis só queria que o Dr. Rui Rio explicasse porque é que Paulo Morais não era recandidato. Triste intervenção! O que esperava dele é que afirmasse publicamente que consigo na Presidência da Câmara haveria um rumo bem claro e definido que não permitiria o sucesso de quaisquer pressões, nem sequer da pequena corrupção. Mas isso ele não disse, porque também corria o risco de não ter financiamento para a campanha e as eleições custam muito caro. E mais caras ficam à sociedade, porque todos os favores se pagam.
Triste sorte as dos tripeiros que não conseguem ter um candidato credível para governar a cidade!

8 comentários

Comentar post