Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

O Mistério das Universidades Privadas

José Carlos Pereira, 27.02.07
De tempos a tempos surgem na praça pública denúncias e acusações sobre má gestão, abuso de poder, branqueamento de capitais, tráficos diversos e crimes vários nas universidades privadas, a maior parte das vezes descobertos no auge de verdadeiras lutas de poder entre clãs rivais. Foi assim, há muitos anos, na Universidade Livre, mais recentemente aconteceu também na Moderna e na Portucalense e, agora, é o mesmo filme que está em exibição na Universidade Independente.

O dinheiro dos (pais dos) alunos abunda, a atracção pelo poder é má conselheira e tramam-se na praça pública professores, gestores, directores e outros oportunistas. Coitados dos alunos que caem nas malhas desta redes e confiam a esta gente o seu futuro!

Depois da fase em que estas universidades se davam a conhecer sobretudo pela promiscuidade dos professores-turbo, que voavam entre as escolas públicas (garantias de carreira) e privadas (dinheiros), sem qualquer pudor, chegou a hora em que já começam a ser vistas como verdadeiras escolas do crime organizado. Não será o momento do Estado olhar para estas instituições e intervir nelas em defesa dos mais desprotegidos, os alunos?

Julgo que seria prudente estabelecer um quadro regulador de acompanhamento e tutela da actividade desenvolvida pelas universidades privadas, incluindo auditorias periódicas à sua gestão. Desse modo, o Estado teria condições para exercer a defesa do interesse público, criando inclusivamente um modelo de acreditação, que eliminaria as instituições que não dessem as garantias exigidas. Mais do que a intromissão do Estado na esfera privada, preocupa-me haver vítimas indefesas de comportamentos criminosos, que vão persistindo no tempo até “rebentar a bolha”.

10 comentários

Comentar post