Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

estes dias que passam 907

mcr, 18.05.24

Pérolas da Assembleia

mcr, 18-5-24

 

1 O Governo anunciou a escolha do aeroporto em Alcochete

Não se percebe bem se apanhou ou não os partidos de surpresa mas num primeiro momento nenhum se atreveu a contestar as razões que presidiram a tal escolha. em boa verdade era uma tarefa difícil  mais diíicil se tornou quando costa a saudou efusivamente.

Ao mesmo tempo, o Governo teve a prudência de anunciar um período longo até à conclusão das obras, melhor dizendo das obras que permitam um uso dessa estrutura, deixando para o futuro eventuais acrescentamentos ao projecto inicial, nomeadamente mais uma ou duas pistas.

Convenhamos que conhecendo Portugal como se conhece, dez anos nem é sequer especialmente vagaroso. Por mim, deixo-me pensar que ta coisa será mais demorada, talvez uma boa dúzia de anos. só a escolha do construtor vai dar pano para mangas com o hábito , de contestar tudo, de reclamar  que não é só lusitano mas que aqui adquire requintes de malvadez. 

Entretanto, o Governo prevê que o fluxo turístico continue imparável e, para o efeito, verificando-se que o Aeroporto actual está mais que sobre-utilizado, prevê obras que aumentem a capacidade de receber mais aviões, mais passageiros com mais eficácia e mais comodidade.

 

só quando o novo aeroporto estiver em pleno funcionamento é que se encerrará o actual. Depois do encerramento, havera que descontaminar os terrenos e isso também, e pelos motivos do costume, também durará um bom par de anos. com boa vontade, muito boa vontade, o s terrenos estarão livres num prazo de quinze anos. No mínimo!

Deixando de lado, alguns comentários imbecis, como a acusação de o governo se estar a comportar como um  "pato bravo", houve uma intervenção de um rapazola que merece atenção. A criatura veio esganiçadamente  exigir que o Governo diga o que vai fazer aos terrenos libertados. Se eles são ou não para construcção a preços acessíveis!...

convenhamos que, se daqui a quinze vinte anos ainda se andar a reclamar casas baratas, então mais vale emigrar rapidamente. 

Aliás, querer que um governo que não dispõe de maioria parlamentar e a quem não se augura tempo suficiente para sequer cumprir meia legislatura, diga já que destino se dará a esses terrenos, é obra. Ou então o rapaz que uiva acusações e ameaças a 15/20 anos de prazo acredita que o dr Montenegro baterá todos os recordes de governação. 

Só a falta de senso, a tolice, a ignorância e a incapacidade de encarar o futuro permitem que alguém, eleito(bem sei que numa lista do tamanho da légua da Póvoa)  venha exigir respostas a perguntas estúpidas.

claro que esta burrice é apenas combate politiqueiro,  e esconde a incapacidade do partido da criaturinha vociferante de. uma vez, uma só vez, ter quanto ao problema uma qualquer atitude.

 

2 Uma criatura cheguista entendeu contestar o prazo previsto (e eventualmente optimista) da construcção do aeroporto para vir dizer que a Turquia construiu um em metade do tempo. E isto, assegura, quando na Turquia os trabalhadores são madraços... E o governo algo de tosco, inculto e pouco eficiente.

Já não vou sequer pedir a alguém no parlamento que explique o que é a Turquia, pois manifestamente, por lá deve reinar um desconhecimento a toda a prova, provavelmente julgarão que aquilo ainda é o "doente da Europa"

O que os deputados ou alguns deputados entenderam é que se estava a ofender a Sublime Port ou a sua versão sec XXI. Que as afirmações do homenzinho que provavelmente nunca pensou a Turquia eram racismo, crime de ódio etc., etc...

E vá de apelar para o Presidente da AR para este, fustigar oparolo desconhecedor da turquia e de muitas mais nações, senão de todas, a exprobar a idiotice dita.

O Presidente da AR tentou explicar que as pessoas, mesmo os deputados daquele ajuntamento funesto tinham o direito de dizer o que pensavam e que bastaria alguém de bom senso para explicar ao estúrdio um par de verdades seja sobre a Turquia, seja sobre o modo como em Portugal se fazem obras públicas. 

De resto, é duvidoso que alguém saiba como foi feito o tal aeroporto, qual a sua dimensão, quais os horários de trabalho, a mobilização de meios e de trabalhadores, se há ou não o mesmo tipo de "contraintes" à construcção que há cá a começar pela prevenção de questões ambientais e a acabar no prazo e nas formas dos concursos públicos.

Nada disso ocorreu. Apenas a costumeira gritaria que era exactamente o que os cheguistas pretendiam e com a qual parece que remoçam e crescem. 

E toca dezupar no dr Aguiar Branco, pessoa que se recusa a ser o censor ou o mestre escola dos patetas que pululam por toda o lado, AR incluída. 

Nunca vi o dr Branco, nunca o votei mas desta feita prefiro-o a ele do que alguém que se armar em tutor do pensamento e entende que o único pensamento bom é algo que afunila o direito à manifestação da opinião e a converte lentamente em pensamento único.  Não darei para esse peditório e menos ainda para chamar a tenção para um partido que vive do escândalo, do reboliço e se propõe aparecer aos seus seguidores como umavirgem ogendida e atacada pela Esquerda ou seja por todos os outros mostrando que como a sinistra figura do ditador botas que está orgulhosamente só. 

quando se fala, e fala-se de mais e faz-se de menos ou nada, em cerco sanitário, a ideia que me ocorre é nem sequer responder aos energúmenos que guincham parvoíces . Não lhes respondam. Deixem-nos a falar sozinhos, que diabo.

Prossigam os trabalhos como se eles não existissem. Ou como se eles estivessem a balbuciar parvoeiras, como se fossem crianças a palrar. 

Ainda por cima ganha-se tempo e não se dava pretexto a respostas, réplicas que, como se costume só tem uma finalidade: escândalo e espectaculo na televisão e notícias nos jornais.

Não alimentem fogos de palha com combustível mais sólido que o fogo depressa se extinguirá.