Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Incursões

Instância de Retemperação.

Incursões

Instância de Retemperação.

homem ao mar 94

d'oliveira, 22.07.21

Liberdade vigiada 82 

sob um céu cinzento

mcr, 22 de Julho

 

viajar trezentos quilómetros sem saber se o sol existe, ou, melhor, sem o ver não é apenas tristonho, é cansativo para quem já não tem os olhos de antigamente.

Aliás havia um vago cacimbo, pelo menos até Aveiro. Felizmente uso umas autoestradas com trânsito reduzido que, pelo menos tem a vantagem de permitir uma condução calma.

Estas autoestradas, mormente a A17 a A8 e mesmo a CREL nunca terão tráfico que as justifique mas faziam parte d plano de Sócrates (pelo menos a A17) de mostrar obra feita. 

Não vou ao ponto de dizer que alguém se terá governado à custa desta obra mas também não serei eu quem ponha as mãos no fogo, sequer ao sol de Verão (agora em parte incerta) pela lisura dos processos e da obra.

Claro que, enquanto figueirense, saúdo o facto da cidade ter sido desencalhada de de uma rede de estradas que vinham do tempo dos afonsinos. Mas reconheço que talvez uma via rápida tivesse tido o mesmo efeito.

E por falar em Figueira, temos, outra vez, mais um regresso do dr. Santana Lopes. Em boa verdade, ele sempre disse “que ia andar por aí”. Todavia, depois de muitas aventuras e graças a uma cisão do PS local, conquistou a Câmara da Figueira da Foz para o PSD.  Depois da Figueira, conquistou Lisboa A partir daí averbou derrotas políticas (perdeu cinco vezes a na tentativa de liderar o PSD), fundou algo de efémero chamado Aliança e teve nova e estrondosa derrota aí. Desfiliou-se e, subitamente, aparece como candidato independente na Figueira. E promete fazer três mandatos! O mesmo é dizer que Lopes quer continuar na política até aos 78 anos! 

Na Figueira conseguiu mais que quadruplicar a dívida da autarquia (de 9 para quarente e tal milhões de euros) coisa que os adversários não deixarão de lhe lembrar. Promete “pôr a Figueira no mapa”, resta saber a que preço. 

Também fica por saber por quanto tempo se aguentará na cidade, caso ganhe. E se estará disposto a ser um simples vereador ou se só se candidata a presidente, coisa que está muito na moda e é transversal a vários partidos.

De todo o modo, sempre quero ver se, como independente, com um PS pacificado e com um PSD pouco disposto a aturá-lo, ele conseguirá votos que cheguem para a sua impetuosa ambição.     

2 comentários

Comentar post